3

Entrevista com o escritor Andreas Nora

Posted by Munique Andrade on 07:14:00 in
Primeiramente muito obrigada pela parceria, pelo carinho e pela oportunidade de conhecê-lo um pouco mais. Tenho a certeza de que assim como eu, existem muitos leitores curiosos para conhecer esse misterioso escritor. Por enquanto não vem, vamos saborear essa deliciosa entrevista...



1 - Quais são as suas obras?

Publicadas são três: "Você Precisa É De Uma Boa Dose De Vadiagem", 2012 / "Raira", 2013 / "Cachorro do Mato", 2014. Todos Romances, pela Editora Livre Expressão.

2 - De onde veio as ideias para escrever seus livros? 

Meus livros têm basicamente o mesmo enredo; tratam sempre de situações existenciais vividos por personagens do submundo social (as prostitutas, os alcoólatras, os vagabundos, os moradores de rua, os usuários de drogas). Eu sou um Escritor que "persigo a alma do homem", seus conflitos e angústias. As ideias para escrever os meus livros, vieram da rua. Sempre frequentei a boêmia, os botequins, o centro "sujo" de São Paulo e do Rio de Janeiro, sempre andei pela madrugada, onde convivi com todo o tipo de gente que vive na "marginalidade" social, dos moradores de rua, passando pelos drogados aos travestis de sarjeta.


3 - Desde quando você escreve? E como surgiu a vontade de se dedicar aos livros? 

Sempre escrevi e sempre me dediquei aos livros; Sempre! Porém, às vezes com menor intensidade porque tinha que estudar as matérias curriculares da escola e isso me desfocava um pouco, mas sempre estava a escrever um Conto curto, um Poema, uma Crônica, e paralelamente lendo; lendo muito! Nunca fiquei sem ler. Só agora, quase completando 62 anos, às vezes fico uns dias sem ler, quando viajo para o exterior, porque aí eu me permito "dar um tempo", mas sinto falta. Escrevi e li e estudei Arte e Literatura por toda a minha vida. Nunca trabalhei em nada fixo; vivia entre a Vadiagem, Boemia e a Arte e Literatura.

4 - Quais são as suas inspirações para escrever? 

Como disse acima; o submundo social, a rua, a vadiagem, as conversas de botequins ordinários, o convívio com a "malandragem" - hahaha!!... Salve, Salve Vadiagem!!...

5 - Qual o livro mais marcante que já leu? 

Não tem um especificamente; vou me permitir citar alguns sem nenhuma ordem: "A Fúria do Corpo", de João Gilberto Noll, "Árvores Abatidas", de Tomas Bernhard, "1984", de George Orwell, "De Castelo em Castelo", de Céline, "Trilogia Suja de Havana", de Pedro Juan Gutiérrez,  "Angústia", de Graciliano Ramos, "Tereza Batista Cansada de Guerra", de Jorge Amado, "Folhas de Relva", de Walt Whitman, "Cantos", de Ezra Pound, "Uivo", de Allen Ginsberg, "Entre Quatro Paredes", peça teatral de Sartre, "A Morte de Ivan Ilitch", de Leon Tolstói, todas as peças de Eurípides, tragediógrafo grego do séc. V a.C., vários livros de Adelaide Carraro e toda obra de Charles Bukowski.

6 - Seus personagens são inspirados em fatos reais ou apenas artes da imaginação?? 

Os meus personagens são uma mistura da realidade pura com um pouco de imaginação em torno deles.

7 - Quais as dificuldades que você enfrentou durante o processo de criação? 

Com relação à "Criação", com toda sinceridade: não tenho nenhuma dificuldade no processo de criação. Quando eu sento para escrever já tenho tudo na minha cabeça. "Você Precisa É De...", escrevi em três semanas. "Raira", entre dois a três meses. "Cachorro do Mato", em duas semanas. Sento e escrevo cinco horas sem parar; não bebo (nem água, nem café, nem vodca), não fumo e não falo com ninguém; tranco-me no meu estúdio e me entrego ao texto.

8 - Quando teremos novidades? E quais são??

Tudo dando certo entre novembro / dezembro desse ano (assim espero) pretendo publicar um livro de Contos. Por enquanto nada mais posso adiantar.

9 - Quais as dicas que você pode oferecer para aspirantes a escritores? 

A minha dica, e que tanto tenho repetido é a seguinte: LEIAM!!! Leiam principalmente os Clássicos, tanto da Literatura Brasileira quanto da Literatura Universal, mas LEIAM. Leiam com calma, prestem atenção na narrativa, na pontuação, nas sintaxes, nas características dos personagens, prestem atenção nos diálogos, "mergulhe" no texto com a alma. Procurem também escrever Contos e Poemas para exercitarem "a liberação da alma".

10 - Para terminar, uma frase que define o Andreas Nora?

Um cara extremamente tímido, porém, boêmio, alegre, amigo, e, no melhor sentido da palavra, "muito sacana".

e é isso aí queridos! Eu adorei conhecer mais esse maravilhoso escritor brasileiro, e vocês?? Querem conhecer mais??

Contatoshttps://instagram.com/andreasnora_escritor



|

3 Comments


Excelente entrevista. Grande Andréas. Um ícone da literatura marginal.


Excelente entrevista. Grande Andréas. Um ícone da literatura marginal.


Jim Carbonera,

Agradeço imensamente pelo seu entendimento com a minha Literatura.
Saiba igualmente que muito o admiro.
Um forte Abraço!!

Postar um comentário

Copyright © 2009 Sessão dos Livros All rights reserved. Theme by Laptop Geek. | Bloggerized by FalconHive.